PANTANAL NOTÍCIAS MS

NOTÍCIAS DE CAMPO GRANDE E MATO GROSSO DO SUL

Sem categoria

investimento de R$ 225 milhões vai expandir produção de biogás e biometano em MS – Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

Energia renovável, geração de empregos e diversificação da economia. Estes pilares fazem parte do anúncio da expansão da primeira planta de biogás e biometano produzidos a partir da vinhaça da cana-de-açúcar em Mato Grosso do Sul. O investimento é de R$ 225 milhões. Este projeto da Adecoagro, em Ivinhema, tem apoio do Governo do Estado.

O governador Eduardo Riedel participou nesta quinta-feira (11) da solenidade de anúncio do novo investimento na Usina Ivinhema. Ela é responsável por incluir estes produtos bioenergéticos no Estado, sendo inclusive pioneira na comercialização do biogás produzido a partir da cana no Brasil.

Governador aproveitou a oportunidade para conhecer veículo movido a biometano

Para expansão desta planta serão investidos mais R$ 225,7 milhões pela Adecoagro, que vai quintuplicar a produção de biometano a partir da vinhaça na Usina Ivinhema. Isto vai representar mais 80 novos empregos durante a obra e mais 40 quando estas atividades estiverem em funcionamento.

Riedel chegou ao evento dirigindo um veículo movido a biometano. Ele falou sobre a importância deste investimento.

“Uma empresa que desenvolve com ciência e conhecimento novas tecnologias, que quebram barreiras. Muito orgulho chegar ao município e ver os reflexos deste investimento para as pessoas. Nosso objetivo é criar um bom ambiente de negócios no Estado, que dê confiança para iniciativa privada”, descreva.

Riedel ressalta que a planta da Adecoagro atende a política de sustentabilidade do Estado. “Este empreendimento tem incentivo fiscais do Estado porque acreditamos neste modelo sustentável, onde vamos nos tornar um Estado Carbono Neutro até 2030. Isto vai gerar recursos para investir em quem estiver lá na ponta, para levar bem-estar às pessoas”, concluiu.

Com o foco na produção sustentável, até o final de 2027 serão construídos dois novos biodigestores em sequência, que juntos terão capacidade de produzir até 30 mil Nm³ de biometano por dia.

A obra que vai promover a expansão da planta vai iniciar no segundo semestre deste ano, em uma área de 20 mil metros quadrados da usina.

“A expansão da nossa planta de biometano traz inúmeros benefícios e comprova a capacidade da Adecoagro de criar, desenvolver e inovar. Este projeto, com tecnologia própria, resultado de extensiva pesquisa e aprendizado para dominar o processo e garantir a estabilidade da produção, é modular, tecnologicamente avançado e economicamente viável e opera 365 dias do ano. O biogás extraído da vinhaça, é integrado à nossa produção de etanol, açúcar e energia, permite diversas aplicações. A prioridade será abastecer nossa frota de maneira crescente”, afirma o vice-presidente de Açúcar, Etanol e Energia da Adecoagro no Brasil, Renato Junqueira Santos Pereira.

As pesquisas da Adecoagro com biogás e biometano começaram em 2010 e no ano de 2018 o primeiro biodigestor entrou em funcionamento. Já em 2021, a companhia se tornou a primeira usina do Brasil a emitir Certificados de Gás Natural Renovável, conhecidos como GAS-REC.

De acordo com a empresa, cerca de 130 equipamentos, incluindo veículos leves, caminhões, tratores e motobombas, já utilizam biometano com as tecnologias mais recentes disponíveis. Apenas 5% da vinhaça da Adecoagro é destinada hoje à produção de biogás, percentual que aumentará para 20% após a conclusão da expansão.

O prefeito de Ivinhema, Juliano Ferro, afirmou que é um grande dia para cidade. “Temos que agradecer pela geração de empregos e a prosperidade que leva ao nosso município”. Também participaram do evento os secretários Rodrigo Perez (Segov) e Jaime Verruck (Semadesc), além do deputado estadual Pedro Caravina.

Produção e expansão

Mato Grosso do Sul já é destaque e referência no Brasil na produção de biogás. De 59 plantas de produção de biocombustível em 2022, o Estado passou a ter 83 unidades no ano passado, que representa crescimento de 41%.

Este crescimento de usinas de biogás é parte do resultado do programa MS Renovável (Programa Estadual de Incentivo ao Desenvolvimento das Fontes Renováveis de Produção de Energia Elétrica), do Governo do Estado, por meio da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

O Estado também incentiva a produção do biometano, que é a purificação do biogás, sendo uma das estratégias para conduzir Mato Grosso do Sul como Estado Carbono Neutro até 2030.

A Usina de Ivinhema está entre as três produtoras de biometano em operação no território sul-mato-grossense, com capacidade de produzir 2,4 milhões de Nm³/ano.

Os incentivos ao biogás e biometano fazem parte da 2ª edição do Programa ‘Baixar Impostos para fazer dar certo’, em que o governador assinou decreto para beneficiar ambos com uma redução da base de cálculo do ICMS, passando a ter uma carga tributária de 12% (saídas internas), com crédito outorgado de 85% (saídas internas) e 90% nas saídas interestaduais.

Leonardo Rocha, Comunicação Governo de MS
Fotos: Saul Schramm


Relacionada: 

Com usinas de biometano, MS entra na nova fronteira de energias renováveis rumo ao Estado Carbono Neutro